Telas sensíveis ao toque não são novidade hoje em dia.
Mas, esta tecnologia comum, é atualmente limitada a apenas pequenas formas e superfícies planas.

No entanto, os alunos da Universidade Carnegie Mellon desenvolveram uma nova técnica que pode mudar isso.
A equipe é constituída por alunos do The Future Interfaces Group (FIG), um laboratório de pesquisa interdisciplinar no Human-Computer Interaction Institute.

Seu novo método é chamado Electrick e pode adicionar controles de toque em qualquer coisa.
Zhang Yang, estudante de doutorado   e sua equipe estão por trás da técnica que está atualmente em exibição na conferência sobre fatores humanos em sistemas de computação em Denver ( Conference on Human Factors in Computing Systems).

A nova técnica consiste em simplesmente pulverizar um objeto com um revestimento condutor.
Em seguida, aplicar os eletrodos em volta do objeto e conectar à um dispositivo USB.
O USB então pode retransmitir as informações para um computador.

O processo baseia-se na tomografia computadorizada de campo elétrico.
Os eletrodos circundantes tem um par adjacente  que adiciona uma pequena corrente à superfície.

O sistema pode detectar interrupções nas correntes de eletrodos.
Em seguida, um computador pode localizar e mostrar esta interrupção.
Além disso, uma sobrecamada pode ser aplicada e o processo continuará a funcionar.
Confira o vídeo para ver alguns usos da Electrick.

[layerslider id=”1″]

Electrick oferece uma gama de usos-incluindo trazer objetos impressos 3D para a vida.
Os benefícios do electrick são :

  • Baixo custo
  • Extremamente simples de usar

Para demonstrar os recursos da técnica, a equipe sugere um variado leque de usos.

Por exemplo, o processo pode ajudar os protótipos impressos em 3D desenvolvidos a partir de filamentos condutores.
A pintura Electrick poderia torná-lo simples para modificar objetos impressos em 3D que requerem uma interface de sensor de toque.
Conseqüentemente tornar-se-á muito mais fácil e mais rápido para testar protótipos, porque você não tem que adicionar a eletrônica real ao objeto impresso em 3D.
Além disso, a equipe desenvolveu uma guitarra que tem eletrodos conectados a pedais de efeito em seu corpo, controlada pelos controles de toque da tinta spray.
Você pode, então, mudar os sons da guitarra, adicionar controles para volume e efeitos, mudar a equalização e outros tratamentos de mudança de som.
Poderia a tecnologia também manter os motoristas mais seguros?
Ao invés de remover as mãos do volante, basta usar electrick…

Volante preparado com tinta eletrônica Electrick

Volante preparado com tinta eletrônica Electrick